domingo, maio 14, 2006

Dúvida Ontológica

Ao ouvir o relato da final da Taça de Portugal, "dei de caras" com a seguinte frase: "Fulano igual a si mesmo!". Impõe-se a questão: mas afinal fulano poderá não ser igual a si mesmo? É que, caso fulano for igual a outro fulano que não ele, então fulano não será mais fulano mas uma cópia de outro fulano...
Estranho...muito estranho!
CP

4 comentários:

Carapaus com Chantilly disse...

tudo depende se és perduracionista ou duracionista!

Luísa disse...

Deve ter sido por ser a final da taça... Há sempre uns quantos mais confusos que os outros tantos...

Caiê disse...

Não há maior filósofo que um comentador de futebol... excepto talvez o guarda-redes e a mãe do árbitro!

Eterno Entorno disse...

Acho que a frase faz todo o sentido. Não sei se o fulano em questão é igual a si mesmo, mas eu sei que não sou. Nem igual a ele, nem igual a mim. O mais parecido que há comigo é uma certa alforreca australiana, em particular às 2ªs feiras (nos restantes dias, esta alforreca assemelha-se mais a um cruzamento entre Pedro Santana Lopes e a perna esquerda da Lili Caneças). O duracionismo, assim como o perduracionismo, falham em explicar este pormenor.