terça-feira, fevereiro 15, 2011

A revolução de jasmim chega à casa do Peter of Pan

E o vírus da autonomia e do anti-totalitarismo continua a espalhar-se. Os recentes protestos no Médio Oriente e na África magrebina inspiraram aqui este escriba a seguir o exemplo dessas corajosas populações. Presentemente, ando a manifestar-me pelo hall lá de casa, com cartazes a exigir a democracia e cânticos que pedem o fim do regime da tirana minha gaja, cujo autoritarismo faz o Mubarak parecer o Gandhi. Para que o mundo fique a conhecer a terrível condição a que estou sujeito dentro daquelas quatro paredes, fui entrevistar-me a mim próprio:

Entrevistador (eu, pois claro): Bom dia, Peter of Pan, então parece que está a querer uma revolução?
Peter of Pan (eu também, pois então): Olá, bom dia, sim, é verdade, estou a promover uma revolução que deite abaixo anos e anos de desrespeito pelos direitos humanos, anos e anos de ditadura violenta, anos e anos de desprezo pela vontade alheia.
Entrevistador: Bem, isso parece ser mesmo grave. Pode dar-nos alguns exemplos da situação em que tem vivido?
Peter of Pan: Posso, pá! Então admite-se que um gajo chegue cansado a casa, vá para sentar-se no sofá, ligue o televisor para ver o Family Guy e venha logo a gaja esbaforida dizer que aqueles desenhos animados não têm qualidade, me desligue o televisor e me puxe pela orelha até à cozinha para ajudá-la a fazer o jantar? Mas o que é isto?! Vivemos no tempo da escravatura, ou quê? Ainda por cima, obriga-me a trabalhar com a Bimby! Eu não percebo nada da Bimby!!!
Entrevistador: Ui, realmente, que condições horríveis.
Peter of Pan: Já para não falar, e desculpe interrompê-lo...
Entrevistador: Não faz mal, caso não tenha reparado, nós somos a mesma pessoa.
Peter of Pan: Pois, é verdade. Bom, como ia dizendo, já para não falar na violência a que sou sujeito quando exprimo a minha vontade em ver um filme europeu. A gaja rouba-me o comando do dvd e muda para o Portugal Sem Talento.
Entrevistador: Refere-se ao Portugal Tem Talento, não é?!
Peter of Pan: Não, é mesmo Sem Talento. Eheheheh.
Entrevistador: Boa piada. Olhe, e quais são as suas exigências?
Peter of Pan: As minhas exigências são as exigências de uma pessoa de bem. Quero ver o Family Guy sem estar a ouvir constantemente "muda de canal, estes bonecos são mesmo estúpidos". Quero todos os gelados que possa comer. Quero que a minha voz seja escutada. Quero, no fundo, a passagem de um regime autocrático para um democrático. E quero, por fim, que o Sporting seja respeitado por aquela lampiona de meia tigela!
Entrevistador: Bom, ó Peter of Pan, parece-me que já está a exagerar, não?! Já nem os próprios sportinguistas respeitam o Sporting!
Peter of Pan: Ouve lá, ó meu caramelo, mas tu estás de que lado, afinal?!
Entrevistador: Eu estou sempre do mesmo lado, pá!
Peter of Pan: Do lado dos fracos, dos oprimidos, dos que querem rebelar-se face à ordem vigente?!
Entrevistador: Não! Do lado das gajas boas!
Peter of Pan:... recuso-me a prestar mais declarações...

Depois deste esclarecedor depoimento, fui tentar chegar à fala com a minha gaja, para ouvir a sua versão dos acontecimentos. Assim que me coloquei a menos de três metros de distância, fui puxado por um braço e forçado a lavar a louça que se acumulava, ameaçadora, na bancada da cozinha. Cerca de 2 pratos partidos, 3 copos rachados, um tacho sodomizado por um garfo e 45 minutos depois, lá consegui retirar as primeiras impressões da tirana:

Entevistador: Bom dia, gaja do Peter of Pan, podemos então começar a nossa entrevista?
Gaja: Não sei. A louça ficou bem lavada?!
Entrevistador: Acho que sim...
Gaja: "Acho que sim" não chega. Ficou ou não ficou, caraças?!
Entrevistador: Ficou, ficou!...
Gaja: Bom, então comece lá essa m&rda!
Entrevistador: Está bem. Senhora dona gaja do Peter of Pan, que comentários faz aos protestos levados a cabo pelo Peter of Pan ali no hall da casa?!
Gaja: É um totó!
Entrevistador: Mas algumas das reivindicações por ele feitas têm todo o sentido...
Gaja: O c@r@lhinho é que têm!!!!
Entrevistador: Ele acusa-a de ser uma tirana, uma déspota!
Gaja: Puta é a gaja daquele filme francês que ele viu no outro dia!
Entrevistador: Não, não, entendeu-me mal, não é puta, é déspota. E a Anna Karina não é nada puta, ela vai muito bem no Bande à Part e...
Gaja: Cale-se! Não sou nada disso e quem diz o contrário merece ser espancado!
Entrevistador: Essa parece-me ser uma atitude típica de uma déspota!
Gaja: Puta é a Monica Bellucci!
Entrevistador: Não, voltou a entender-me mal, eu não disse puta, disse dés...
Gaja: Cale-se. Eu entendi muito bem. Aquela italiana é puta e acabou-se.
Entrevistador: Bom, passemos à frente. E quanto às acusações de não deixar o Peter of Pan ver o Family Guy?!
Gaja: Aqueles bonequinhos da treta?! Estou a fazer-lhe um favor. Só lhe faz mal ver aquilo.
Entrevistador: Sabe que quando o Estado se põe a decidir sobre o que é melhor para as pessoas está-se perante uma situação de autoritarismo, não sabe?
Gaja: Olhe, o c@r@lhinho é que é autoritário, está bem?!
Entrevistador: Hehehe, pois é! É um autoritário enorme e grosso, não é, hehehehe?!?
Gaja: Nos teus sonhos.
Entrevistador: Hãããã, pois. Continuemos. Então e...
Gaja: Schut, cale-se, ainda não acabei o meu argumento. Além daquela bonecada fazer mal à sua já de si pobre mente, o Family Guy dá à mesma hora em que se deve estar a fazer o jantar, e eu não acho nada bem que seja aqui a moira a dar ao cabedal enquanto o senhor Peter of Pan refastela o cu no sofá a ver aquela porcaria. Quem é que é o tirano e quem é que é a escrava, afinal, hmmm?
Entrevistador: Bom, esta parte da entrevista vai ser cortada no momento da sua exibição ao público...
Gaja: Vai ser cortada, uma m&rda! Então agora temos censuras, é?! Então e a democracia e essas patacoadas? Publique isso, senão chateio-me a sério.
Entrevistador: Então e o que tem a dizer acerca da Bimby?
Gaja: O que é que há para dizer acerca da minha maravilhosa, fantástica, espectacular e fascinante Bimby?!
Entrevistador: O Peter of Pan queixa-se de falta de adaptação a esse aparelho.
Gaja: É mesmo um totó!
Entrevistador: Não, mas olhe, aquilo não é fácil!
Gaja: Não é fácil?! É do mais facílimo que há!
Entrevistador: Olhe que não está a ser justa. Uma pessoa, para saber cozinhar na Bimby, quase precisa de estagiar por seis meses na NASA ou no CERN. Tanto botãozinho para quê?! E que diachos é aquilo de Col. Inv. e Temp. Varoma e mais não sei o quê? Não é muito mais fácil enfiar os legumes para dentro de um tacho com água e ligar o fogão?!
Gaja: Cale-se. Você parece mesmo ele a falar!
Entrevistador: Bom, isso é porque eu e ele somos a mesma pessoa.
Gaja: Ah, pois é. Então olhe, já que está aqui, vá ali ao frigorífico, tire a abóbora, duas courgettes, uma beringela, corte tudo e meta na Bimby que vamos começar a fazer uma sopa!
Entrevistador:...e não tendo mais perguntas, ficamos por aqui...

Mais desenvolvimentos desta revolução nos próximos tempos!

7 comentários:

Ilda disse...

"Primeiros": Lampiona de meia tigela é o caraças!!!

"Segundos": Quem tem de fazer a revolução cá em casa sou eu, reivindicar democracia!!!

"Terceiros": Sim e para mim o "family gay" não vale um cú!!!

Guakjas disse...

:O
O Peter of Pan é vitima de violência doméstica! Não viste aquela reportagem da TVI? É que no dia a seguir eles foram ao Goucha e quem quisesse podia ligar para lá e queixar-se! :O

Guakjas disse...

Já agora está aqui um grande texto. Criatividade de um grande nível (:

)0( disse...

:)
Vocês são demais!

Nós cá em casa gostamos do Family Guy!

Peter of Pan disse...

@Gaja: pronto, lampiona de tigela inteira. Estás mais contente agora?!

@Guakjas: meu, se eu fosse vítima de violência doméstica, a última coisa que faria era ir ao programa do Goucha. Levar porrada da mulher ainda se admite, mas deixar de ser macho é que não, pá!

@)O(: Family Guy é top!

Guakjas disse...

Ahahahahahahahahahhaahhahahahahahahahaahahhahaa essa foi muito boa!

Oh pá por isso é que tenho o teu blogue no Google Reader! Pões um tipo bem disposto!

Manuel disse...

Bimby vs Family guy?

Isto não é a versão actualizada de sopeiras e magalas de há 50 anos?

Um verdadeiro reality show a que assisto (de forma assíncrona) da minha cadeira! ;-D