segunda-feira, março 21, 2011

Um post para celebrar o Dia Mundial da Poesia

Pois é. Hoje tem o seu início a Primavera. E é também o Dia Mundial da Poesia. É, portanto, daqueles dias em que as gajas e os gays andam todos excitados, mais excitados do que os militantes do CDS/PP com a possibilidade de voltarem ao poder e assim comprarem mais submarinos, mandarem abaixo mais sobreiros, rebentarem mais serras da Arrábida, colocarem mais Celestes Cardonas nas administrações da CGD, destruírem mais documentação do ministério da Defesa, enfim...

Bom, mas como forma de celebrar esta dupla ocorrência, deixo-vos aqui com três poemetos de minha lavra, que se caracterizam por não serem nada primaveris nem nada poéticos. Ou seja, são muito másculos. Enjoy!

Poema 1: uma singela quadra

Lânguido é o meu despertar
Visto-me e vou trabalhar
Mas é difícil ter trabalho
Ó Sócrates, vai pró caralho!

Poema 2: dois tercetos simples

Ao descer da banheira
Cometi uma asneira
E mandei um tralho

Fiquei c'uma nalga aleijada
No cu, passei pomada
Ó Sócrates, vai pró caralho!

Poema 3: um simples e singelo haiku

Os dias de canícula
começaram
Ó Sócrates, vai pró caralho!


Então, que tal vos parece, hã?!
Justificar completamente

2 comentários:

Ilda disse...

Epá, tu tás lá!!! ;)

Andreia disse...

Qual Pessoa, qual Camões!!!!
Like, like, like!!!