sexta-feira, outubro 08, 2010

Casamento

Como sabem, estive sempre a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo. E congratulei-me quando o mesmo foi aprovado - talvez tenha sido das poucas medidas do governo PS que eu apoiei incondicionalmente. Por questões de igualdade, de dignidade e de não-discriminação, o casamento entre pessoas do mesmo sexo tinha de ser um direito.

Mas isto são, digamos, as razões de cárácácá! Há uma razão mais subterrânea que me levou a ficar, qual bicha maluca, radiante de alegria desde que o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi aprovado no nosso país. E é esta: agora, sempre que a gaja vem com aquela pergunta que é o terror de todos os homens, sim, aquela pergunta que reza assim "Então, e quando é que marcamos o nosso casamento?", eu dou a resposta perfeita:

Casamento?!? Pá, essa merda é para maricas!!!

E lá me vou safando... :)

4 comentários:

Carlos Garcia disse...

Sensacional caro amigo. Keep fighting the good fight!

Rafeiro Perfumado disse...

O pior é se ela um dia te apresenta a Etelvina, com quem pretende casar...

Pulha Garcia disse...

Ora ora, vais ver que não dói nada. Muito mais te custa ver o Sporting a jogar desta forma.

Peter of Pan disse...

@Carlos: eu sei que estás do meu lado da barricada... continuaremos juntos nesta luta, só não me peças em casamento!

@Rafa:Pior?!?! Pá, se a Etelvina for jeitosa, mudo logo de ideias e peço a gaja em casamento.

@Pulha: não sejas um pulha, pá! É feio gozar com a infelicidade dos outros.