sexta-feira, junho 27, 2008

E ainda dizem que a filosofia é uma actividade para choninhas...

Alguém quer saber o que é uma psicofoda (tradução do inglês mindfuck)? Então, nada como ler este artigo, que ripei do excelente site Crítica. Isto sim, é que é filosofia com tomates!!!!

O autor do livro discutido no artigo, Mindfucking: A Critique of Mental Manipulation, é o filósofo Colin McGinn, de quem a Bizâncio publicou, no ano de 2007, a obra Como Se Faz Um Filósofo (original: The Making of a Philosopher), notável auto-biografia que é simultaneamente um percurso pela filosofia analítica do século XX. É claro que também vou comprar este Mindfucking. E espero ficar extremamente psicofodido, mas no bom sentido, ao lê-lo!

E que se psicofodam os pseudo-filósofos e pseudo-escritores e pseudo-professores e pseudo-alunos de Filosofia! Isto é que é um conceito filosófico! "Psicofoda", enquanto categoria, bate qualquer outra, e duvido que algum dia seja utilizada de modo sensaborão pelos pensadores, tal como fizeram com "ontologia", "fenomenologia", "juízo", "imperativo", "metafísica", "dianóia epistémica do logos apofântico" e psicofodas semelhantes...

Só mais uma pequena curiosidadezinha: "psicofoda", ao contrário de "foda", é um termo autoexemplificativo, pois faz exactamente aquilo que diz. Enquanto "foda" não é uma foda, "psicofoda" é já de si uma psicofoda, e das boas! Perceberam, ou já estão tão completamente psicofodidos que nem entendem a subtil diferença?

2 comentários:

Ilda disse...

Depois de te ter passado o fim de semana a ouvir-te falar disto deparo-me tb com o dito conceito no teu blog!!! Acho que já estou "isso"!!!

Vitor Guerreiro disse...

"... duvido que algum dia seja utilizada de modo sensaborão pelos pensadores..."

Não subestimes o inexorável poder da ferrugem! Não há rigorosamente coisa alguma que não possa ser convertida em lixo ou repetição ideológica.