terça-feira, abril 28, 2009

Fui agredido (tudo por causa de um balão)!

No fim-de-semana, fui a um jantar de confraternização alcoólica. No meio da mesma, alguém sacou de um balão. Bem bebidos, começámos a brincar com o mesmo… até que, num lance mais rispidamente disputado, alguém me dá um murro bem no sobrolho. Em replay, a coisa deu-se mais ou menos assim: o balão vem no ar... eu lanço-me de cabeça... alguém a meu lado lança-se com a mão... eu chego primeiro e cabeceio o balão... e levo com um soco! Nem o facto de estar de óculos dissuadiu a pessoa em questão, o que diz muito acerca da sua malícia…

Resultado: fiquei a sangrar abundantemente e estragou-se uma noite que, até aí, estava a ser óptima. O balão, esse, está de boa saúde. Já eu tenho uma pústula do tamanho do buraco do BPN ligeiramente acima da vista direita. E agora, quem me ressarce? Hmmm? A pessoa que me agrediu não quer assumir culpas! “Ah, a tua cabeça é que veio ter com a minha mão”, é o seu argumento, típica retórica de quem quer fugir com o rabo à seringa (deve andar a aprender com o Sócrates, que raios!). Testemunhas, não as há (estava tudo a cair de tripeça. Uns dizem que viram apenas um balão aos saltos sozinho. Outros dizem que havia 4 eus. E outros, até, dizem que quem me agrediu foi o Quique Flores – que bêbedos!) Infelizmente, não conheço nenhum CSI que possa, por A + B, demonstrar que a ferida que ora ostento se deve ao gesto criminoso de alguém que não tem o mínimo respeito pelo corpo alheio, nem tão-pouco hombridade para admitir o feito.

Alguém conhece um bom advogado (e barato) capaz de ajudar-me neste conflito? Fico à espera.

P.S.: Aqui do lado direito abriu nova votação, muito actual. Não se abstenham! As vossas opiniões são, para mim, tão importantes quanto os caracóis do cabelo do Santana Lopes.

3 comentários:

Rita disse...

Então, o Bruno Paixão não estava lá?
Jokas e as melhoras

Green mom disse...

Acho que não foi bem um soco.. foi mais uma ganfada com a unha, mas que digo eu?! Se alguém me perguntar eu digo que não vi muito bem porque já estava com uns copos bem entornados.. :)

Ilda disse...

Mas quem é que foi capaz de uma coisa dessas?? Eu não dei por nada!?