sábado, junho 25, 2005

O Splash

Estive, nestes últimos minutos, a ler a obra completa de Charles Baudelaire. Tal como Baudelaire cunhou o slpeen, venho por este meio informar a comunidade que acabei de descobrir o splash. Além de me parecer um termo mais apropriado, tendo em conta o calor que se faz sentir por terras mais a sul de Lisboa ou a norte de Marrocos (afinal o relativismo geográfico ainda é válido nos dias que correm), este é um termo que faz perfeito sentido se tomarmos em conta o estado desta nossa nação (não, não estou a falar do Porto carago! Tou a falar daquele pedaço de terra que envolve a nação portista, também chamado por Portugal ou se quiserem, aquele sítio que fica ao lado de Espanha ). O splash veio para ficar e já foi ouvido a vários quilometros de distância. Sem dúvida que, neste preciso momento, criaturas de outros planetas estão a fazer apostas a ver quanto tempo levamos a afundar completamente.

Agathão
(primo em segundo grau do Dartacão)

3 comentários:

Eterno Entorno disse...

O problema é: quanto tempo falta até que esse "splash" gere um tsunami?

Cicerone o Grande Malandro de Rio de Mouro disse...

Neste momento cerca de: 87 horas 42 minutos e 10 segundos.

Eterno Entorno disse...

Bom, isso ainda dá tempo para eu ir ali fora comer um geladito, não?