quarta-feira, junho 29, 2005

To Agathon (2)

Receio ter cometido uma pequena incorrecção quando atrás falei do sumo bem. O meu discurso identificava o bem com a Monica Bellucci, o que sendo verdade não é, contudo, toda a verdade. O erro está em ter-me agarrado demasiado aos princípios platónicos, obnubilando injustamente o notável trabalho daquele que foi o mais famoso discípulo do mais famoso discípulo de Sócrates: Aristóteles. Este último, decerto um dos maiores génios filosóficos que já viveu, afirmava sem temor que "o bem diz-se de muitas maneiras" (conferir, por exemplo, Ética a Nicómaco, I, 1096a). Tem toda a razão. Não se pode limitar o bem à acepção "Monica Bellucci": o bem também se diz Angelina Jolie, Hale Berry, Luísa Beirão, Salma Hayek, Francesca Dellera, Sophie Marceau, Charlize Theron, Laetitia Casta... Obrigado, grande Aristóteles!!!

Eterno Entorno

1 comentário:

Incredulus personae disse...

Mas quem raios é o Tó Agatão?