domingo, junho 26, 2005

Um blog para dominá-los a todos

Apraz-me verificar a notável estréia do blog peter of pan. Que bom. Finalmente a filosofia vai servir para alguma coisa. Finalmente os licenciados nesta ciência(?) vão mostrar que há mais coisas no mundo do que as ideias platónicas, o imperativo categórico ou mesmo o conatus. Sim, um novo espaço de debate nasceu. Sim, um novo mundo abre-se debaixo dos nossos pés. Hoje, o blog peter of pan. Amanhã, quem sabe? Peter of Pan, o DVD; Peter of Pan, o jogo de computador; Peter of Pan, o canal erótico com sexo grátis; Peter of Pan, a cueca transparente. Por outras palavras, hoje começa a luta pelo domínio do mundo virtual; no futuro, será nosso o mundo real (conotações platónicas à parte). Colegas, aqui fica a mensagem: UM BLOG PARA DOMINÁ-LOS A TODOS (de preferência, a "todas")!!!!!!

Eterno Entorno

4 comentários:

Anónimo disse...

Um dia o Homem sonhou e o conatus entornou!
A GRANDE questão filosófica, parec-me prender-se em saber se conatus se escreve com um ou dois enes. Parece-me bem mais interessanteescrever com dois...ou talvez três!
Preágoras o sábio desdentado dixit

Aristo-Xena, a guerreira disse...

Para que conste, dos anais da história sabemos que "Conatus" escrevia-se originalmente com quatro n's, exactamente como o nome verdadeiro de Connnnão de Prescoto ... que era gago . Mas entretanto um emigrante qualquer de 2ªgeração decidiu que era mesmo por ali, pelo Connnnatus, que ia começar a cultivar a sua alma, aliás, dizia ele, o seu corpo. Então tanto cultivou, tanto buraco abriu em busca dos mistérios do Connnnatus , que isso lhe valeu alcunha e era conhecido por toda a gente como o Espinosa dos "Burachs", e assim passou a assinar nos seus escritos sobre o Connnnatus, com a salvaguarda de que, sendo disléxico, trocava as vogais e assinava "Baruch" . Fez desta sua empresa espiritual o trabalho de toda uma vida e nunca ultrapassou a sua obcessão de juventude, nem mesmo quando percebeu que, de tanto o esfuracar, o Connnnatus tinha perdido os três. Foi um grande choque para a comunidade filosófica de então, mas o tempo tudo resolve e passou-se a escrever só com um "n" , comprovado estava que não fazia assim tanta diferença .

Eterno Entorno disse...

Gente, é só para avisar de que vocês estão a perder um bocado o tino. Tentar saber com quantos "ns" se escreve "conatus" é o mesmo que um tarado sexual procurar pelo ponto G. É igual a tentar descobrir sentido nos textos do Martin Heidegger. É pior do que inteligir as tácticas do José Peseiro. Em suma, trata-se de uma tarefa vã. Portanto, meus amigos: deixem-se de tretas!!! Debrucem-se sobre o conatus, mas de uma forma diferente. Abaixo com a "linguistic turn"! Acima com a "cunnilinguistics"!!! (90% das pessoas não vai perceber esta piada, mas tudo bem...)

Godofredo Margalho III - Irmão do companheiro de quarto de Pedro Margalho esse GRANDE homem disse...

Acho que estás a substimar as possibilidades da "linguistic turn"! Sabes que nos tempos que correm a linguistic turn foi integrada justamente na tão famosa cunnilinguistics. é uma especialidade tipicamente Portuguesa denominada por "volta à língua".