sexta-feira, novembro 07, 2008

Hoje de manhã, mais uns momentos de descontracção e bom humor com a TVI

O melhor programa de humor feito em portugal não é o Zé Carlos dos Gato Fedorento. Nem é Os Contemporâneos. Nem sequer é As Escolhas de Marcelo. Nem, pasme-se, os debates no parlamento madeirense. O melhor programa é, de longe, o Você na TV!, apresentado por Manuel Luís Goucha (bicha!) e Cristina Ferreira (jeitosa!). Hoje, então, superou tudo.

Primeiro, apresentou o testemunho de uma rapariguinha nos seus vinte e tais. Parece que a rapariguinha, quando mais nova, andou a portar-se mal, mas acabou por arrepender-se e agora leva uma vida normal. A isto, os psiquiatras chamam de "processo de crescimento". Já eu acho que a tipa é uma monga do caraças: uma vida normal é trabalhar, ser-se chulado(a) pelo patrão, esfalfar-se para pagar um crédito à habitação e, como se não bastasse, ainda financiar os bancos que se encontram em crise, aturar os políticos, os presidentes de clubes, os familiares chatos, e um longuíssimo etc. Ora, a moça escolheu abandonar uma vida despreocupada e hedonista por isto?! Estúpida...

Contudo, o mais interessante foi a intervenção dos editores da TVI. Enquanto a jovem falava, a produção resolveu colocar uma simpática legenda, para que o depoimento da rapariga tivesse maior impacto junto dos telespectadores. A legenda rezava "Fui delinquente, mas regenerei-me", e isto mostra todo o talento das pessoas que se encontram à frente daquele programa televisivo. Porquê? Porque hoje em dia a comunicação é feita de soundbytes, de frases de efeito, e não há neste país ninguém que as saiba captar tão bem quanto os directores de programação do 4º canal. "Fui delinquente, mas regenerei-me" é uma proposta claramente subsidiária das revistas e dos jornais light, que também sobrevivem graças ao soundbyte. Quantas vezes não vimos já, nos quiosques, revistas com uma qualquer personalidade na capa e, por baixo, gordas, as palavras "Tive cancro, mas curei-me" ou "Sou homossexual, mas há cinco horas que não apanho na bilha" ou ainda "Sou primeiro-ministro, mas uma vez por outra gosto de dizer a verdade"?

Este talento da TVI para destacar as frases de efeito revelou-se ainda mais eficaz com outro testemunho. Uma senhora de meia-idade decidiu ir ao programa contar um episódio que mais parece um autêntico fenómeno do Entroncamento: parece que o marido tentou matá-la, mas sem sucesso. Isto dito assim não tem nada de estranho: quantos maridos não tentam matar as mulheres? Eu próprio já o tentei! Só ontem, entre as 10 e as 11 da noite, procurei matar a minha mulher umas 5 vezes, o problema é que ela estava tão deprimida com a derrota do Benfica que me compadeci e abortei sempre os planos...

O caso da senhora, contudo, era interessante porque o marido tentou matá-la, sim, mas à machadada. E não se ficou por aqui, pois a fantástica legenda da TVI (que seria de nós, telespectadores, sem ela?) esclarecia que "Marido tentou matá-la à machadada por 17 vezes". Bom, isto parece saído de um livro do Stephen King, e a reacção mais natural seria o choque, só que não foi isso que se passou! A senhora, o Manuel Luís Goucha (mais uma vez: bicha!), a Cristina Ferreira (mais uma vez: jeitosa!) e TODO O PÚBLICO QUE ASSISTIA AO PROGRAMA NOS ESTÚDIOS, em lugar de se mostrarem indignados, não fizeram outra coisa senão desatar a rir à gargalhada!!!! Estou a falar a sério!!! A senhora falava do episódio, a legenda mostrava ainda "Marido tentou matá-la à machadada por 17 vezes", o público ria, os dois apresentadores quase caíam da cadeira, e eu do lado de cá abria a boca de espanto! E depois ri-me também, contagiado por toda aquela cena quase surreal. Não tive outra opção: a senhora sofreu uma tentativa de homicídio e ria-se; os apresentadores em vez de apelarem à contenção e ao decoro riam-se; o público em lugar de reflectir sobre o episódio ria-se; a minha gaja já estava dobrada no chão graças a um ataque agudo de riso... ia eu ficar sisudo?!?! No way!

Só fiquei com uma dúvida: estaria toda a gente a rir-se porque o marido da senhora tentou matá-la, porque o marido da senhora tentou matá-la à machadada ou porque o marido da senhora tentou matá-la à machadada por 17 vezes? A ver se me faço entender: a reacção das pessoas presentes no Você na TV! seria diferente caso o digníssimo esposo tivesse, por exemplo, tentado dar-lhe com o machado apenas 14 ou 15 vezes? E se tivessem sido 19 ou 20? Morreria tudo de ataque de riso? E se, em vez do homem ter tentado atingir a esposa 17 vezes, o tivesse feito só uma, mas acertado? Qual teria sido a reacção?!

Enfim, são estas as grandes questões que um programa de humor como o Você naTV! suscita... Os meus parabéns à TVI!

8 comentários:

Ilda disse...

Fogo é dificil matar alguém nos dias que correm!!! Depois da tentativa a gaja ainda foi para o programa gozar com ele!!! Já tou a ver a cena ele dá-lhe a primeira (machadada, entenda-se) ela esboça um sorriso, dá-lhe a segunda e ela continua com aquele sorriso enervante nas beiças, e pronto um gajo enerva-se e seguiram-se mais 15 porque a gaja não parava de se rir!!! Um gajo a esforçar-se e ela a gozar, hã! Não pode ser, pá! Mas vê lá que ainda teve a lata de ir gozr com ele para a T.V.! Será que ela pensou nas consequências que isso pode ter???

Peter of Pan disse...

Que consequências? Mais umas 17 machadadas?!?!?!

Daniela Major disse...

Ahaha gosto tanto disso! E o melhor é o goucha!

Peter of Pan disse...

O Goucha é um case-study...

An Ambush of Ghosts disse...

HAHAHAHAHAH !!!

Opah eu cá voto na tese mais obvia para o publico e toda a gente se ter desmanchado a rir...

Ser mentira!!

Mas quem é q recebe 17 MACHADADAS!!! e não morre?!?!?!
Foram só machadinhas sei lá ...digamos... na canela? Num bracinho talvez..., e ali com os paramédicos logo ao lado á espera da décima sétima para intervir?!
Viva os verdadeiros programas de humor !

Peter of Pan disse...

Devem ter sido machadinhas de amor...

Rita disse...

Desculpa lá mas o marido da Sra. era ambliope, cego, anormal ou apenas um grande Tóto??? Quem é que tenta matar uma pessoa à machadada por 17 vezes e não consegue??? Pelo menos alguma das vezes lhe acertou???
Jokas

Peter of Pan disse...

Duvido que tenha acertado... se o tivesse feito, ela não se andava a rir.