terça-feira, março 17, 2009

Ceboladas

Eu adoro cebola. Cozida ou crua, não importa como. O problema é o mau hálito, mas nada que umas litradas de uísque martelado, bem aviadas depois de comer uma cebola, não resolvam. O pior depois é o fígado, mas que se lixe.

Esta minha predilecção por cebola tem implicações necessárias nas escolhas do supermercado. Cada ida significa trazer umas quantas. Pode ficar a faltar muita coisa, mas cebola não. E hoje, quando a minha gaja me deu a lista das compras, vi que não estava presente esse lacrimejante vegetal. Protestei: "Gaja, esqueceste-te de pôr aqui as cebolas", ao que ela respondeu: "Ah, é verdade, desculpa. Traz umas quatro, mas pequeninas, e vê lá se desta vez as apalpas antes, pois da última vez só trouxeste cebolas moles!"

E lá fui ao supermercado, devidamente alertado para a técnica de selecção e para o tamanho das cebolas. Cestinho pelo braço, ingredientes colocados lá dentro, e chego à zona das cebolas. Mexo e remexo e mexo e remexo (sim, parece uma canção pimba...) e lá consigo encontrar quatro cebolitas. Para confirmar a rigidez das mesmas, começo a apalpá-las. E a apalpá-las. E a apalpá-las, ao mesmo tempo que dizia, baixinho, "Ui, está rijinha esta, mesmo boa!"... até que surge uma senhora cinquentona, ar indignado, e põe-se aos berros: "Ó RAPAZ, O QUE ESTÁ VOCÊ A FAZER?! TARADO!!! E... E... E AINDA POR CIMA CEBOLAS MENORES?!?! QUE HORROR! PEDÓFILO! TARADO! POLÍCIA! SEGURANÇA! ESTÁ AQUI UM RAPAZ A VIOLENTAR CEBOLAS! DAS PEQUENINAS!!!!"

Achei que não valia a pena discutir com uma pessoa tão visivelmente perturbada, enfiei as cebolas no cesto e corri o mais depressa possível para a caixa. Paguei, e ao longe ainda vi a cinquentona apontar para mim junto de um segurança, decerto confidenciando-lhe coisas horríveis. Ainda a ouvi gritar, na minha direcção, algo como "É AQUELE! É AQUELE! É O BIBI DAS CEBOLAS!"

Cheguei a casa, pousei as compras e narrei a história à minha gaja. Ela, ao invés de me compreender e me dar umas palmadinhas nas costas, começou a chorar, mas não foi por acção das cebolas: as lágrimas eram de tanto rir! E a culpa tinha sido toda dela, pois foi ela que me aconselhou a apalpar cebolas pequenas.

As merdas por que eu tenho de passar, sinceramente...

P.S.: "Bibi das cebolas"?!?!!? As senhoras de meia-idade andam a ver muita televisão, ai andam andam!!!!

2 comentários:

Daniela Major disse...

tu és doente. You´re sick. You´re really sick!

Ilda disse...

Andas a fumar uma coisas estranhas, não andas!?