terça-feira, outubro 20, 2009

Profissão de futuro

Sento-me num banco de jardim, para passar o tempo. Do outro lado da rua, chega uma motorizada verde, pequena e de caixa fechada com o logótipo do Pingo Doce. Trata-se do serviço de entrega de compras ao domicílio. Sai um rapaz com os seus trintas e poucos, abre a caixa e retira um par de cestos contendo sacos. Dirige-se a um prédio, toca a uma campainha, a porta abre-se e o rapazote sobe.

Continuo sentado no meu banco. Passam 5 minutos. 10. 20, e a mota continua ao abandono junto do passeio. Finalmente, a porta do prédio volta a abrir-se e o rapaz sai para a rua, cerca de 23 minutos após ter entrado. Observo o seu ar satisfeito, as bochechas ligeiramente rosadas e o cabelo desgrenhado.

Ou muito me engano, ou ele não veio só fazer entrega de compras...

Quando for grande, quero ir trabalhar para o Pingo Doce!

7 comentários:

Diaboderoupacurta disse...

LOOL Já assistir a uma cena dessas, mas foi com o carteiro (que costuma andar aqui pelas ruas). Era "uma certeira" deixou a sua mota lá quieta e tocou na campanhia. Pelos vistos era necessário assinar qualquer coisa e o senhor, como muito simpático que era, mandou-a entrar. Saiu cerca de meia hora depois, completamente sorridente, e com a mesma carta nas mãos. Só que à despedida o senhor passou-lhe a mão pelo cabelo...

E não, quando for grande, não quero ser carteira :D

H.Vogado disse...

Isso deve ter a ver com a nova campanha do Pingo Doce. Aquela música que enjoa na rádio e na TV "Pingo Doce - venha cá!". O rapaz como bom profissional...

Ilda disse...

Entregou os sacos e "levou no pacote"! Qdo fores grande ainda queres trabalhar no pingo doce???

RCataluna disse...

O Pingo Doce devia pagar-te pela excelente publicidade que fizeste:)

poveirinha disse...

nada disso, deve ter sido a indemnização do Pingo Doce por nos estar a submeter à tortura que é aquele novo anúncio publicitário! lol

Pulha Garcia disse...

Muito bom o comentário da Ilda. E uma pergunta muito pertinente.

Peixe disse...

Tens muito tempo livre, estou a ver! eheh Lá estás tu a ver mal onde não existe: se calhar o elevador estava avariado, e o moçoilo teve de ir pelas escadas. Azar o dele, que o andar em causa, era precisamente um dos últimos. Depois de efectuar a entrega, vinha a descer a toda a brida. Infelizmente, tropeçou nos seus atacadores desamarrados, e lá foi ele pela escadaria abaixo. Resultado: Faces rosadas (e provavelmente alguns olhos a belenenses) e cabelo a parecer que lhe passou um tufão pela pinha. Simples. Que estavas tu a fazer num banco do jadim? Já pareces os velhotes ehehehehe
Beijocas.