sábado, novembro 19, 2005

O Cavaco tramou-se...

Ontem, Cavaco Silva deu um incrível tiro-no-pé, mas tão incrível que o mais provável é ele perder as eleições presidenciais. Referindo-se à campanha, Cavaco afirmou que não iria proferir declarações contra qualquer um dos outros candidatos, isto porque se considera "uma pessoa bem-educada".
Ora, não é por nada, mas... assim 'tás tramado, meu! Os portugueses não vão votar numa pessoa com a qual não se identificam minimamente! Sugiro então isto: durante os debates que se aproximam, utiliza pelo menos uma vez as palavras "energúmeno", "incompetente", "javardo" e "totó" para qualificar os teus oponentes (já a palavra composta, "filho-da-puta", é meramente opcional). Ofereço-te este conselho porque não quero que os portugueses elejam um Presidente desconhecedor da realidade do país profundo. Ofereço-to também porque ninguém quer um Presidente bem-educado — afinal, somos portugueses e não suecos. E ofereço-to ainda porque acho, sinceramente, que todos os candidatos devem entrar na campanha em igualdade de circunstâncias; logo, se todos dizem mal uns dos outros, tu deves fazê-lo também. É isso que se espera de um candidato à PR. Ponto final.

Eterno Entorno

2 comentários:

david disse...

Concordo.
Acho também que Cavaco deve convocar uma conferência de imprensa com mais bandeiras de Portugal por trás dele e, num gesto de profunda loucura, voltar a comer um bolo-rei (desta vez inteiro).

Gabi disse...

Lol! Mt bom! Campanha sem má língua, não é campanha...