quarta-feira, junho 24, 2009

"Com licença", diz o gajo após dar um arroto descomunal...

Hoje, trago à liça um episódio passado ontem à hora do almoço. Sim, bem sei que "trago à liça" é uma expressão estúpida, valha-me Liédson, mas não interessa. O que interessa é o desenrolar da história...

Fui almoçar na companhia de um amigo que já não via há alguns anos. Cumprimentámo-nos com os habituais abraços e pancadinhas nas costas e passámos rapidamente para o mais importante: o estado de coisas no Sporting. Ele é da opinião que se deve correr tanto com o Yannick Djaló como com o Miguel Veloso, enquanto eu sou a favor de lhes mandar um pontapé no rabo. Após este enriquecedor debate, escolhemos o restaurante e iniciámos o repasto.

Ora, a meio do mesmo, ao meu amigo - que eu tinha por educado e elevado - dá para soltar um arroto DAQUELES! Bem, aquilo foi realmente uma coisa sem explicação, uma javardeira atirada com uma decibélica potência capaz de abafar, em volume, os acordes saídos da guitarra do Angus Young durante o último concerto dos AC/DC no Estádio Alvalade XXI. Foi mesmo descomunal, pronto, e escusado será dizer que todos os rostos presentes no restaurante se voltaram para nós, inclusivé o do velhinho que se babava a comer o esparguete à bolhonesa.

Mas o meu amigo não se envergonhou por estar em público e, alto e bom som, para que todos ouvissem, exclamou um "com licença" convictamente. E voltou rapidamente a atacar o prato, como se nada se tivesse passado. Como é natural, ninguém ficou convencido, muito menos eu. E abordei-o:

- Ouve lá, não achas que pedir "perdão" ou "com licença" não serve de desculpa para o que acabaste de fazer?
- E o que foi que acabei de fazer?
- Meu, tu mandaste um arroto extraterrestre!
- Vá, não foi assim tão grande...
- Não foi o quê?! Pá, tu puseste aquele bebé ali da mesa do canto a chorar! E os pais também!!
- Ah, não exageres. E eu pedi "com licença", não pedi?
- Sim, mas isso não serve de nada! Trata-se de um acto indesculpável! Sem redenção! Não podes pura e simplesmente vir pedir desculpas assim e fingir que nada se passou.
- Ah, não me lixes! Foi só um arrotinho, mal se ouviu, estás aí com coisas porquê?
- Chavalo, "arrotinho" o tanas! Ouviu-se por toda a cidade! Os telejornais vão abrir os noticiários com isso!
- Ora bolas, já chega! Queres que eu faça o quê?
- Que te dispas em frente a esta gente toda, enfies uma maçã na boca e coloques um cartaz ao peito a dizer "Sou o vosso leitãozinho, façam o que quiserem de mim". Só assim todos teremos a certeza de que estás realmente arrependido e só com essa punição podes compensar o arroto.
- Olha, e se te fosses f...?

O meu amigo não terminou a frase: levantou-se, pagou a conta e foi-se embora, com toda a gente a olhar para ele. Aproveitei para acabar o meu prato e ainda comi o que restava do dele. Sinto que tomei a atitude certa, pois um bom cidadão não pactua com faltas de educação como aquela. O problema é que sou capaz de ter perdido um amigo de longa data, e sportinguista ferrenho. Mas helas, não podia fechar os olhos àquele arroto dado assim, à descarada...

O que fariam, se fossem vocês a passar por isto?

15 comentários:

Maldonado disse...

Estiveste bem ao tê-lo repreendido, mas já quanto ao facto de teres comido do prato dele... no comments! :)

Ilda disse...

Bom eu nem te vou responder... se tu lhe deste essa reprimenda, que te farei eu? Acho que vou ali pôr-te as malas à porta!Ok?

Ninja! disse...

Bem, eu ri-me, mas foi pela tua descrição, hihihi! xD
Infelizmente, tendo de viver na mesma casa que o meu irmão sei bem o que passas-te... xD

Abraço!

Daniela Major disse...

Pessoalmente, odeio pessoas que arrotam! Epá não consigo acho das coisas mais...mal educadas que se pode fazer! Eu tinha lhe atirado com o prato á cara para ele perceber que essas coisas não se fazem

(Respondi-te ao comentário)

francis disse...

o que foi que ele escolheu para almoçar ?

)0( disse...

Não pagaste a conta e ainda por cima comeste também o almoço dele?!
Que boa ideia que tu tiveste.

Peter of Pan disse...

@Maldonado: é que eu detesto desperdiçar comida, sabes?

@Gaja: que queres dizer com isso?! Até parece que eu arroto em público...

@Ninja: manda-lhe uma katanada!

@Daniela: epá, mas lá está, isso significaria desperdiçar comida, e isso eu não faço!

@Francis: Rolo de seitan no forno.

@)O(: foi, não foi? E que bem me soube!!!!

Piston disse...

Eu mostrava-me indignado pela afronta e iniciava manobras tácticas para debelar a sua capacidade bélica.
Quando acabasse teria o restaurante todo a soprar o estuque de cima das mesas.

papagaio disse...

arrotar e peidar a mesa é coisa de macho

Alexandra disse...

Bem,situações dessas assim só uma vez e acho que foi quando um amigo meu tinha terminado de beber coca cola.Eu dei-lhe um caramelo de propósito e ele passou a noite mal disposto.Arrependeu-se da coca cola.Fim da história:P

P.S. Não,os caramelos em cima de coca cola não fazem mal,mas ao rapaz davam-lhe azia.

P.S.2 - Não me perguntes como vim a saber desta maravilha que o pôs correctinho e educado,só me preocupei com os resultados.

Peter of Pan disse...

@Piston: és ruim, tu!

@Papagaio: sim, de macho. Porco, mas de macho.

@Alexandra: alérgico aos caramelos?!?! Que caramelo...

Alexandra disse...

Lembro-me que foi na petit patapon,tinha ido comprar uma prenda e tirei um dos rebuçados que tavam lá.Diziam só "caramelo".
Não sei se se considera alergia...mas que ele ficou maldisposto isso asseguro.

S* disse...

Uma reprimenda bem dada, que ninguem gosta de ouvir arrotos enquanto se almoço. Mas se calhar (may be...) exageraste um bocadinho.

Peter of Pan disse...

Achas que exagerei? Eu acho que fui demasiado mansinho... devo ter sido contagiado pelo vírus do Sócrates!

francis disse...

não sabia que seitan dava para arrotar.