segunda-feira, junho 01, 2009

Um domingo de merda e de vómito

Perdoem-me o título nojento deste post, mas tenho mesmo de usar a palavra "domingo". E porquê "de merda e de vómito"? Porque lá por casa apanhámos uma intoxicação alimentar tão, mas tão fofinha que nos pôs entre a cama e a casa-de-banho durante todo o dia!

Tudo começou no sábado: eu e a gaja fomos curtir uma praia ao final da tardinha. Quando regressávamos, a ela dá-lhe a seguinte pancada: "E se hoje jantássemos uma coisa diferente?! Sei lá, podíamos ir buscar um frango assado!". Foi pancada mesmo, porque para mim "frango assado" e "coisa diferente" não combinam, afinal estamos a falar de um dos pratos mais comuns da gastronomia nacional! Resisti, pois, à proposta, fazendo-lhe ver que, além da contradição interna, o meu contínuo processo de abandono da carne (sim, estou a tornar-me vegetariano. Algum problema?!?!) não compactuava com um frango assado para a janta. Não resultou, claro, já que a reacção que obtive foi "Vamos comer frango porque eu digo, está bem?!? E tu obedeces ou parto todos os teus dvds da Monica Bellucci!", mas ficou-me um certo sabor amargo na boca. Chamem-lhe premonição ou o que quiserem, mas senti logo que aquilo não iria acabar bem.

E acertei! O jantar em si não correu mal, o pós-jantar também não (fomos para a sala ver o Sob Suspeita, com Morgan Freeman, Gene Hackman e... Monica Bellucci), e a noite acabou num saudável ambiente conjugal. Por volta das 6h da manhã, contudo, o alarme soou: acordei com cólicas tremendas, e fui correr para o W.C., onde evacuei uns bons 5 quilos de frango. Abalado e enfraquecido, regressei ao leito, e mal me deito, vejo a minha gaja levantar-se e dirigir-se também à casa-de-banho. De início, os sons que vinham desta divisão assemelhavam-se àqueles que eu tinha feito há 1 minuto atrás: "Aiiii, a minha barriga", "ploc, ploc", "flusssshhh", "Aiiii, o meu rabo", porém algo de novo se deu, pois começo a ouvir a minha gaja a vomitar. Espavorido, levantei-me e fiz a pergunta mais ridícula que alguém pode fazer nestas ocasiões: "Estás bem?!", tendo obtido como resposta um eloquente "Bluaaaaargh"! Ora, o pior é que isto despertou em mim uma mal-disposição tal que me vi obrigado a ir ao grego! E lá saíram mais 5 quilos de frango...

Mais mortos que vivos, deitámo-nos e aguardámos que aquele mal-estar passasse. E por volta do meio-dia, parecia ter passado. A gaja foi à cozinha preparar um chá e eu fiquei a ver televisão. Má onda: bastou a Manuela Ferreira Leite aparecer no ecrã para eu ir de novo visitar o grande camião de porcelana. E lá foram mais 5 quilos de frango para o esgoto! Sentia-me tão fraco que se por acaso tivesse de andar à porrada com os cabelos do Nuno Gomes, aqueles venceriam sem a mínima dificuldade. Na realidade, não me sentia tão fraco e indisposto desde aquela vez em que fui obrigado a ler, até ao fim, A Essência da Verdade, do Heidegger. Ou daquela outra em que assisti a um concerto dos Delfins. Enfim, estava - e ainda estou - nas lonas!...

O resto do domingo foi assim passado, sempre entre a cama/sofá e a sanita mais próxima. Os planos que tinham sido traçados para este dia, e que incluíam uma saltada à Av. de Roma para assistir ao lançamento do novo livro do Rafeiro Perfumado, saíram furados. Eu não conseguiria sair de casa nem que a Beyonce, vestida só com uma cuequinha verde e com uma fitinha branca a dizer "Peter of Pan, come and get it" cobrindo parcamente os seios, mo pedisse. Aliás, o meu estado de debilidade era tal que, quando começou a final da Taça de Portugal entre o Porto e o Paços de Ferreira, nem tive energias para fazer um manguito quando os jogadores portistas entraram em campo. Nem, tão-pouco, para exclamar um singelo "pó caralho, ó filho-da-puta!" quando o Lisandro López marcou o golo...

Foi um domingo de merda e de vómito, portanto. Só agora, aos poucos, é que o meu sistema começa a recuperar. Já mandei abaixo uma garrafa de tinto e ainda não fui à casa-de-banho, o que é algo muito animador. Mas aprendi a lição: da próxima vez que a minha gaja quiser comer "qualquer coisa diferente", vou antes ver o trailer 2 Girls, 1 Cup. Não me vou sentir tão mal, creio.

12 comentários:

francis disse...

espero que estejas melhor.
gramo à brava frango assado.

Peter of Pan disse...

Estou sim, obrigado.

Pá, nem me fales nesse "prato"...

Catwoman disse...

As melhoras para voces :)

Beijitos :)

Ilda disse...

Bom, agorinha mm antes de chegar a casa senti o cheiro do frango assado numa churrascaria... e a sensação das nausea e do vómito voltou!Porra...

PS. não podes é dizer que o prato não foi diferente, pq frango assado é normal, mas frango assado estragado não é para todos!!!

Pulha Garcia disse...

Win some loose some. Pessoalmente adoro frango assado mas já todos tropeçámos aqui e ali. Todos os grandes garfos já tiveram momentos de dúvida.

PS- Tornares-te vegetariano tem desvantagens. Descalcificas a estrutura óssea, por exemplo.

Alexandra disse...

Bem,volto a escrever:as melhoras:)

Peter of Pan disse...

@Catwoman: obrigado!

@Gaja: eu dispensava essa "diferença"...

@Pulha: pá, se compensares a falta de carne com umas doses brutas de leite, a descalcificação não ocorre. Ademais, duvido que tofu estragado tenha os mesmos efeitos nocivos do frango estragado...

@Alexandra: e mais uma vez, obrigado.

P.S.: Letras da verificação de palavras: "laxie". Ou isto é uma coincidência enorme, ou o blogspot é inteligente.

Rita disse...

Epá uma pessoa ficar nesse estado com um mísero frango assado é mesmo o qu se pode chamar um grande "galo"...
As melhoras para ti e para a tua gaja
Jokas

Peter of Pan disse...

Obrigado. Quando ao galo, o pior foi... cagá-lo.

Piston disse...

Estive presente no Rafeiro.
Gosto da ideia visual de expelir coisas pelas duas extremidades em simultâneo.
Evita consumir galos que tenham mais de 30 kg. É possível que sejam naturais de Chernobyl.

Peter of Pan disse...

Garanto-te que expelir coisas pelas duas saídas nada tem de fascinante.

NUNIX disse...

melhoras rápidas...a esta altura mal será se não estiverem melhor! Quem devia ter ido comer desse franqguinho era equipa toda do FCP... isso é que era!
abraços