sexta-feira, janeiro 22, 2010

Mas desde quando ISTO é um desporto?!?!

Eu gosto muito do canal Eurosport. Porque, como homem, adoro desporto, não me limitando ao futebol: gosto de atletismo, de andebol, de basket, de ténis, até mesmo de coisas mais esotéricas como lançamento de setinhas ou curling (aquela coisa em que uns gajos ou gajas se põem a esfregar o chão!). Também gosto muito da música Belzebu (confissõens de um gaijo possuído) dos Comme Restus, por causa daquele belo refrão em que o vocalista berra "Sou o Belzebu e vou-te comer o cu!". Não sei por que é que há tanta cagança com o Fernando Pessoa ou o Mário Sá Carneiro quando podemos encontrar versos desta categoria na música rock tuga.

Mas há uma coisa de que eu nunca vou gostar, e que nem sequer considero como um desporto, muito menos um poema. É esta palhaçada:

Sim, a Patinagem artística, cujo campeonato da Europa, a decorrer em Talin (são mesmo estróinas, aqueles estónios...) está a ser acompanhado pela Eurosport, retirando assim tempo de antena a desportos mesmo desportos, daqueles a sério. Desculpem lá, mas não consigo achar piada nenhuma a um casal que tem por objectivo, durante uns curtos minutos, fazer figuras tristes no gelo, e por "figuras tristes" não me refiro aos tralhos que de quando em vez mandam: se a patinagem artística fosse só tralhos, e o júri depois votava no melhor, aquilo até era capaz de se tornar interessante, mas infelizmente não é porque aquela gente está mais interessada nos triplos axéis, nas piruetas encarpadas com mortal à retaguarda (ah não, isto é de outro desporto, desculpem...) e em fazer movimentos apaneleirados, para cuja paneleirice contribuem também aquelas roupinhas ridículas, aparecesse esta malta ali no Frágil ou no Queen's e deixariam de poder sentar o rabiosque nos banquinhos durante muito tempo.

Podem replicar: "Ó Peter, mas na Patinagem Artística aparecem umas gajas boas, e aqueles trajes são até muito reveladores. Quando fazem a espargata, então, é do outro mundo. E quando elas se espalham e ficam com a perna toda aberta e o pachachal ali escarrapachado em grande plano no televisor?!". Sim, tudo isto é verdade. Concedo-o. Mas mesmo assim, continuo a achar que isto não é desporto. Ver uma gaja ou um gajo (eeeeekkk, ca nojo...) ou ambos a andar à roda, aos pulinhos, a deslizar no gelo como uns mariquinhas não pertence, para mim, ao conjunto de actividades desportivas salutares para o corpo e para o espírito. Porque a patinagem artística é demasiado fofinha (menos, claro está, quando eles se espetam no gelo: aí deve ser duro): não há aquela disputa física que encontramos nos jogos de râguebi, não há aquela nojice lamacenta das corridas em corta mato, não há aquela viscosidade oleosa dos desportos motorizados, é tudo demasiado limpo, demasiado bonitinho, demasiado anti-desportivo. E por mais apetitosas que as mocinhas sejam, e algumas são-no muito, ver patinagem artística é algo que não arrebita. Justamente porque há uma ausência de badalhoquice, e como já dizia o grande, embora pequeno, Woody Allen, o sexo só é bom quando é sujo. É muito mais desporto um filme pornográfico do que esta tanga da Patinagem Artística...

Obrigadinho por nada, Eurosport!!!!

Bom fim-de-semana a todos e muitos Sá Pintos.

4 comentários:

S* disse...

E quem disse que desporto tem de ter confronto físico? És mesmo homem.

Ilda disse...

És muito esquisitinho, tu! Patinagem artistica é um desporto para gente com uma "veia sensivel" e tu pelos vistos és um insensível!

Alexandra disse...

Deduzo que dirias o mesmo da natação sincronizada?

Daniela Major disse...

Já pensaste que o sortudo é ele? Enquanto no futebol e no raguebi eles, os homens, andam todos em cima uns dos outros, na patinagem ele põe as mãos nos sítios mais reconditos..os outros têm a fama, mas na patinagem eles tem o proveito!