domingo, julho 10, 2005

Encontrados novos textos de Aristóteles

Grande notícia para os amantes da Filosofia Antiga em geral, e de Aristóteles em particular. Foram descobertos, numa residência tunisina, vários papiros contendo textos até agora desconhecidos do grande filósofo grego. É de facto uma descoberta supreendente, tanto mais que algumas dessas obras iluminam o pensamento aristotélico em certas partes. Foram três as obras encontradas, das quais apresentamos aqui uma sinopse breve.

Ética a Aquíloco - nesta, que pretende completar a Ética a Eudemo e a Ética a Nicómaco, o Estagirita confessa pela primeira vez que "Platão era um doido do caraças e ainda por cima babava-se durante as aulas". Também podemos ler, a papiros tantos, que para se alcançar a felicidade (o grande objectivo de uma vida eticamente regida), é essencial contar com um grande número de "(...)gajas! Gajas!".

Da Alma das Mulheres - aqui, o Filósofo colmata uma lacuna evidente da sua obra Da Alma. Nesta, Aristóteles referia que a alma humana se dividia em frês faculdades: vegetativa, sensitiva e intelectiva. Ora, só mais tarde compreendeu que tais partes não abarcavam a especificidade da alma feminina, razão pela qual resolveu escrever este Da Alma das Mulheres. Apresentam-se então faculdades como a alma consumidora de sapatos, a alma tagarela, a alma enxaqueca e outras exclusivas das mulheres.

Como se Tornar um Vendedor de Acrópole em Acrópole - não se trata de uma obra independente, mas pura e simplesmente de uma espécie de adenda ao texto Da Retórica. Como indica o título, o propósito é educar aqueles atenienses que sonhavam vir a ter uma vida de sucesso no negócio das vendas.

Infelizmente, a tão famosa segunda parte da Poética não se encontrava no meio destes papiros. Todavia, podemos afirmar sem erro que esta descoberta é uma das mais importantes feitas nos últimos 200 anos, só comparável à ocasião em que se encontrou, em 1856, num bar em Veneza, um molhe de pergaminhos contendo os poemas da infância do Imperador Nero.

Eterno Entorno

5 comentários:

Toranjinha disse...

É impressão minha ou estão todos doidos por aqui?
A Alma das Mulheres? My God! Há coisas que não podem ser equacionadas. Há riscos graves de explosão. Deixem-nos estar, como nos encontraram...
Recorram à vossa alma sentitiva e deixem lá o resto. Este assunto não existe para ser pensado...
Afinal, se para se alcançar a felicidade é preciso um grande número de gajas, o bom mesmo é não se prenderem com estes assuntos do nosso foro privado...
Digo e repito: deixem-nos estar como nos encontraram!

Ginja disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Ginja disse...

Olha, ó Entorno, então e a Alma tás-aqui-tás-a-levar-um-estalo ????

(pardon, tinha-me enganado no que dizia)

Joca do Kore disse...

A Alma da mulher, já o diz António Damasio, é única no mundo. Este autor refere a magnifica potencialidade que apenas a Mulher tem de consguir obter a Ideia da Compra-em-si.

Eterno Entorno disse...

@joca do kore: AHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!!

@ginja: pois, mas o Aristóteles não apontou essa!:)